Como implementar elasticidade de preços em seu e-commerce.

Nesse artigo, vamos analisar a elasticidade de preços do e-commerce. A elasticidade de preços por vezes é referida como “elasticidade de preços da demanda”. Ele se refere ao nível de demanda existente para um produto específico. Quando um produto é super elástico, uma pequena mudança no preço acabará alterando drasticamente a demanda. Mas, inversamente, para um produto com pouca ou nenhuma elasticidade, quando o preço muda, a demanda não altera.

No presente artigo, vamos analisar alguns bons casos de uso de elasticidade de preços, como usá-los em sua própria loja de comércio eletrônico e como descobrir o quão elásticos são seus produtos.

O que é a elasticidade de preços do comércio eletrônico?

Conforme estabelecemos, a elasticidade de preço se refere à demanda por um determinado produto ou artigo. Em termos gerais, quando um produto tem um preço elevado, menos pessoas o comprarão. Quando o preço estiver mais baixo, mais pessoas o comprarão.

Mas o aspeto crucial que você precisa entender é quantas pessoas comprarão quando o preço baixar. E o mesmo vale para quantas pessoas comprarão quando o ele aumentar. A elasticidade de preços ajuda a responder à essa pergunta.

Assim, a elasticidade de preço de um produto diz respeito ao efeito sobre a quantidade adquirida, dadas determinadas mudanças incrementais de preço.

É uma medida quantitativa (medida pela quantidade de algo e não pela sua qualidade) da probabilidade de um cliente comprar um produto a preços específicos dentro do mercado.

Produtos com altos níveis de elasticidade teriam uma grande mudança na demanda mediante uma pequena mudança no preço. Por sua vez, produtos com pouca elasticidade não seriam afetados por qualquer alteração de preços, independentemente de sua relevância.

Como proprietário de e-commerce, você entende a dificuldade de atribuir preços aos seus produtos. Você não quer atribuir preços demasiado elevados e correr o risco de se alienar do mercado. E, por outro lado, não quer atribuir preços demasiado baixos e diminuir suas margens de lucro.

Dedicamos bastante tempo falando sobre as vantagens dos preços dinâmicos como forma de otimizar os preços de sua loja. Por isso, faz todo o sentido avançar agora para a elasticidade de preços.

Quando tiver uma boa compreensão da elasticidade de preços e de como ela se relaciona com seus produtos, você poderá executar melhores testes de fixação de preços com ideias informadas sobre a melhor forma de otimizar seu próprio preço.

Como calcular a elasticidade de preços do comércio eletrônico

A elasticidade de preços eletrônico envolve usar uma fórmula (NÃO TEM NADA A VER COM ADIVINHAÇÃO). Para calcular a elasticidade de preços da demanda de um produto específico, use essa fórmula:

Elasticidade de preços da demanda = Mudança porcentual na quantidade da demanda / mudança porcentual no preço.

Mas antes de analisarmos a fórmula com mais detalhe, é importante saber por que precisamos calculá-la em primeiro lugar. Diferentes produtos terão diferentes graus de elasticidade. Isso significa que eles respondem à mudanças drásticas e, em muitos casos, de forma imediata. Ter uma boa compreensão do mercado para o qual você está tentando vender seus produtos lhe dará uma ideia melhor do motivo pelo qual um produto pode vender bem a um preço, mas muito mal em uma faixa de preço diferente.

No entanto, em grande parte, algumas das razões comuns pelas quais um produto pode ser elástico incluem:

● Você superou seu mercado. Se todos os participantes do setor cobrarem R$ 1 por uma caneta, e você cobrar R$ 8 pela mesma caneta, talvez descubra que as vendas estão em declínio. Isso se baseia na demanda externa de seus concorrentes.

● Seu artigo não é essencial para a vida cotidiana. Os artigos não essenciais são geralmente muito elásticos e muito sensíveis a qualquer alteração menor no preço. Isso ocorre porque o artigo não é uma necessidade e chegará a um ponto em que o preço aumenta tanto que os consumidores se recusam a comprar.

● Eles podem optar por um artigo semelhante. Pense na compra de um telefone. Se você tiver dois telefones com recursos semelhantes e, de repente, um dos telefones aumentar de preço em R$ 400, mais pessoas optarão pelo modelo alternativo.

Alguns produtos são muito inelásticos por natureza. Ou seja, quando o preço aumenta, a demanda geralmente fica em torno do mesmo ponto. Um bom exemplo disso é na compra de combustível para os automóveis. As pessoas sabem que precisam dirigir seu carro. Se o preço do combustível aumentar, a demanda geralmente fica em torno do mesmo ponto.

Então, voltemos à nossa fórmula:

Elasticidade de preços da demanda = Mudança porcentual na quantidade da demanda / mudança porcentual no preço.

Vamos usar um exemplo para ajudar a ilustrar exatamente como usar essa fórmula em um caso da vida real. Imagine, por um segundo, que você possui uma loja de ferragens.

Você aumenta o preço da sua furadeira de R$ 100 para R$ 165. Isso corresponde a um aumento de preço de 65%. O que você pode esperar é que, devido ao aumento no preço, as vendas de furadeiras irão cair.

Se calcularmos a mudança de quantidade, poderemos ver que o aumento de preço resultou numa queda das vendas de 100 unidades para apenas 30 unidades. A porcentagem do decréscimo da demanda é de -70%.

Agora temos todos os números que precisamos inserir em nossa fórmula.

Porcentagem de mudança em quantidade (-0,70) / porcentagem de mudança em preço (0,65) = -1,08

Assim, sabemos que a elasticidade de preços da furadeira é de 1,08 (nota: se você obtiver um número negativo, ignore o negativo e concentre-se apenas no número real).

Você não deve se preocupar com o fato de o número ser negativo ou positivo. O que você deve se preocupar é na proximidade de esse numero de zero.

Números próximos de zero = inelásticos
Longe de zero = elásticos.

Para você ter uma ideia, os analistas normalmente agrupam os resultados em três categorias.

0-1: quando sua elasticidade de preços de comércio eletrônico cai nessa faixa, os produtos são em grande parte inelásticos. E as mudanças nos preços resultam em pequenas mudanças na quantidade demandada pelos consumidores. Aqui, é menos provável que os consumidores escolham um produto diferente, apesar dos preços mais elevados. Os produtos dessa categoria geralmente são definidos como aqueles que são explicitamente necessários. Por exemplo, um inalador para uma pessoa asmática.

=1: Os produtos com uma pontuação de elasticidade de preço de um são conhecidos como “elásticos unitários”. Esses produtos são aqueles em que uma variação porcentual no preço corresponde à uma variação porcentual igual na demanda de quantidade.

1+: Quando um produto tem uma elasticidade de preços de mais de um, ele é considerado elástico. Mudanças incrementais no preço terão um impacto direto na quantidade demandada pelos consumidores. Se o seu produto se enquadra nessa categoria, você pode concluir que geralmente tem uma ampla gama de substitutos. Por exemplo, goma de mascar. Se de repente você aumentar seu preço em 140%, a demanda cairá porque o consumidor pode comprar qualquer outra goma de mascar disponível no mercado.

Como testar a elasticidade de preços do e-commerce com seus próprios produtos

Mas é inútil saber apenas quão elásticos são os seus produtos, a menos que você realmente faça algo com os dados coletados.

Você pode usar os dados para ajudá-lo a tomar decisões informadas sobre como testar preços de produtos específicos.

Produtos com elevada elasticidade terão de ser testados muitas vezes para encontrar o preço ótimo, enquanto os preços inelásticos terão uma janela de otimização de preço muito menor.

Então, quando você tiver uma boa compreensão de como seus produtos são elásticos, se quiser alterar seus preços sem afetar negativamente a demanda, considere desenvolver uma imagem de marca mais forte.

Se você puder posicionar seus produtos específicos como sendo uma necessidade, ao aumentar os preços saberá que não perderá clientes.

Reflexões gerais sobre elasticidade de preços de e-commerce

Ter uma compreensão profunda da demanda por elasticidade de preços do e-commerce é crucial para prever com precisão qual o preço que você deve atribuir a seus produtos. E, claro, como essa mudança de preço afetará sua receita geral. É uma ferramenta ótima para ter em seu arsenal, se você estiver a pensar aumentar suas margens de lucro.

A implementação de fórmulas de elasticidade de preço de comércio eletrônico em sua estratégia de comércio eletrônico permite que você seja proativo, em vez de reativo quando se trata de estratégias de preço eficazes.

Quando você entende o mercado para o qual você vende e a elasticidade de seus produtos, você pode ter uma ideia mais clara de quanto você poderá aumentar ou diminuir o preço de seus produtos com base em seu próprio público-alvo.

Os consumidores têm muito mais opções à sua disposição agora. Eles passam cada vez mais tempo procurando o melhor negócio. Como resultado disso, a maioria dos produtos cairá na categoria elástica. Mas o objetivo deve ser construir uma marca em torno de seu produto para transformar produtos inelásticos em específicos.

Ao destacar seu produto em um mar de concorrentes que vendem exatamente a mesma coisa, você poderá aumentar seus preços sem prejudicar a demanda de pessoas dispostas a comprá-lo.

FONTE: e-commercebrasil

AUTOR: Burc Tanir